• ABELMOSCHUS.

    ABELMOSCHUS (Abel.)

    Medo de que qual­quer coisa irá acon­te­cer. Medo de estar só à noite. Medo com pal­pi­tação.

    MEDO EXTREMO DE CRIATURAS VENENOSAS TAIS COMO INSECTOS, ARANHAS, ESCORPIÕES, COBRAS, MOSCAS, ETC.

    Este indi­ví­duo procu­ra con­stan­te­mente man­ter uma atmos­fera amigáv­el ao redor dele, elo­gian­do os out­ros e evi­tan­do con­fli­tos. No entan­to, sua neces­si­dade de inter­ação pode se tornar exces­si­va, resul­tan­do em sobre­car­ga para os out­ros dev­i­do ao seu com­por­ta­men­to exces­si­va­mente con­ver­sador. Em ter­mos de rela­ciona­men­tos, ele pode estar em um casa­men­to onde a esposa é mais dom­i­nante, espe­cial­mente se ela for casa­da com um profis­sion­al de destaque, como médi­co ou advo­ga­do. Ape­sar de bus­car recon­hec­i­men­to nas artes, pode não pro­duzir nada sub­stan­cial neste cam­po. Além dis­so, há uma aver­são ao sexo.

    No plano men­tal, há um medo inten­so e irra­cional de ani­mais, espe­cial­mente inse­tos, ara­nhas, escor­piões e ser­pentes, man­i­fe­s­tando-se como ansiedade notur­na em cri­anças e um medo per­sis­tente de ataques por ani­mais venenosos. Pode ocor­rer choro em cri­anças e emb­o­ta­men­to emo­cional em pes­soas idosas, jun­ta­mente com uma sen­sação de medo da solidão, da mul­ti­dão e do descon­heci­do, acom­pan­ha­da por pal­pi­tações. Além dis­so, há indifer­ença em relação aos out­ros, delírios com alu­ci­nações e fix­ação em even­tos desagradáveis do pas­sa­do, com estre­it­eza men­tal em questões reli­giosas.

    No aspec­to físi­co, os sin­tomas incluem ane­mia, difi­cul­dade em engolir, infla­mação dos vasos lin­fáti­cos, mielite ner­vosa, par­al­isia, tremores ou par­al­isia dos lábios e mandíbu­la, ede­ma nos mem­bros, sen­sação de aper­to no peito e sali­vação exces­si­va com boca seca.


    TEMÁTICA
    O tema é a bus­ca con­stante em se adap­tar para man­ter os seus rela­ciona­men­tos, mas a esta­bil­i­dade é incer­ta, oscilan­do entre estar próx­i­mo e dis­tante.
    •Tende a ser exces­si­va­mente agradáv­el e pega­joso, bus­ca con­stan­te­mente a aprovação dos out­ros.
    •Além dis­so, sem o apoio dos pais, ele pode sen­tir fal­ta de estí­mu­lo e força para seguir em frente com seus planos.

    RV01


tradutor
error: Content is protected !!