• ARANEA DIADEMA

    ARANEA DIADEMA

    É um remé­dio hemor­rági­co.

    É um remé­dio febril com febres altas segui­do de um arrepio gela­do.

    é um remé­dio útil na malária.

     

    MENTAL:

    - Capaci­dade de trans­for­mar a sua inqui­etação e activi­dade ner­vosa num fim pro­du­ti­vo como escape.

    - Con­tro­la­da e orga­ni­za­da, o que lhes per­mite serem cria­ti­vas e pro­du­ti­vas.

    - Pre­cisas e metic­u­losas em tra­bal­hos man­u­ais, espe­cial­mente um tra­bal­ho min­u­cioso e detal­ha­do, é uma saí­da de suces­so para a sua ener­gia.

    - Existe uma rigidez e fal­ta de adapt­abil­i­dade.

    - Tra­bal­ham a um rit­mo rig­oroso e não são capazes de encon­trar uma for­ma mais flu­i­da e flexív­el de tra­bal­har.

    - Se tudo for fixo e estáv­el, estão bem, mas quan­do se tor­na menos estáv­el, per­dem-se facil­mente e ficam con­fusas.

    - A peri­od­i­ci­dade é por­tan­to par­tic­u­lar­mente evi­dente nos sin­tomas.

    - A con­fusão é agrava­da pelo esforço men­tal, mas aten­u­a­da pela activi­dade físi­ca.

    - Baixa autoes­ti­ma e muitas vezes sen­tem que o seu tra­bal­ho e real­iza­ções não são recon­heci­dos e não são apre­ci­a­dos.

    - Pen­sam que estão ressen­ti­das, estão demasi­a­do inibidas e não têm con­fi­ança para se vin­garem da for­ma como out­ras ara­nhas pode­ri­am vin­gar-se.

    - A sua reacção é antes encer­rar, tornar-se muito obsti­na­da e pas­sar a um esta­do de recusa e negação.

    - Medo de lugares estre­itos, de mul­ti­dões e de ser abor­da­do de qual­quer for­ma.

    SENSAÇÕES/ILUSÕES:

    - Sen­sação de estar per­di­da e con­fusa.

    - Há con­fusão de iden­ti­dade (Não sabem quem são ou onde estão).

    - Tudo parece irre­al ou dis­tante.

    - As vozes são ouvi­das como se viessem de muito longe.

    - Sen­sação de asfix­ia e pressão.

    - Sen­sação de que estão a ocu­par muito espaço com ilusões de estarem inchadas e ampli­adas.

    - Os sen­ti­dos são pre­co­ces e abun­dantes.

    CABEÇA:

    -Dores.

    PULMÕES:

    - Hemop­tise e hemor­ra­gias de sangue ver­mel­ho vivo.

    ABDÓMEN:

    - Espas­mos abdom­i­nais que surgem logo após a ingestão.

    EXTREMIDADES (DOR):

    - Par­al­isia ou como peso e morosi­dade.

    - Dores nevrál­gi­cas que mel­ho­ram por uma pressão dura.

    - Sen­síveis ao frio, mas espe­cial­mente à humi­dade.

    - Febres altas segui­do de um arrepio gela­do.

    - Dores pro­fun­das nos ossos per­iódi­cas.

    COMIDAS E BEBIDAS (GENERALIDADES):

    - A sopa é demasi­a­do sól­i­da e agra­va.

    MODALIDADES:

    - Mel­ho­ra com o fumo do taba­co.


tradutor
error: Content is protected !!