• AURUM ARSENICUM

    AURUM ARSENICUM (Aur-ar.)

    DEPRESSÃO COM AGITAÇÃO EM ESPECIAL À NOITE

    MENTAL:

    DEPRESSÃO COM AGITAÇÃO, em par­tic­u­lar se o tem­po de agrava­men­to é durante a noite. Repugnân­cia pela vida. Depressão com pen­sa­men­tos e impul­sos sui­ci­das. Tendên­cia sui­ci­da durante a tran­spi­ração. Tris­teza ao anoite­cer; dev­i­do à supressão da men­stru­ação.

    Rai­va con­tra ele próprio e os out­ros. Ele é críti­co com ele próprio e encon­tra con­stan­te­mente fal­has nos out­ros. Rai­va que se vira para den­tro, tor­na-se autode­stru­ti­vo. A con­tradição é intol­eráv­el e isso fá-los ficar com mui­ta rai­va. Indi­ví­duo duro, duro com ele próprio e com os out­ros. É um tra­bal­hador duro, exa­to, con­scien­cioso, mas sem muitos sen­ti­men­tos. As suas fac­ul­dades men­tais são claras, mas as emoções estão endure­ci­das.

    Mali­cioso na sua con­du­ta com os out­ros. A sex­u­al­i­dade do Aurum arsenicum tende para os desvios, e eles desen­volvem dese­jos per­ver­tidos. Sadis­mo, etc., dev­i­do à fal­ta de sen­ti­men­tos. Deses­pera que ele nun­ca vai ficar bem. Medo da noite, numa mul­ti­dão; medo da morte e de doença cardía­ca; medo das pes­soas, e quan­do está só.

    FÍSICO:

    Afeções can­cerosas, malig­nidades, epite­lioma, cárie (dete­ri­o­ração) dos ossos, can­cro da mama. Endurec­i­men­to das glân­du­las; endurec­i­men­to can­ceroso. Glân­du­las, o fíga­do, etc., estão endure­ci­das. Con­vul­sões; espas­mos clóni­cos com con­sciên­cia; con­vul­sões histéri­c­as, epilep­ti­forme. Efeitos após dores de cabeça cróni­cas. Dese­jo de se deitar, mas deita­do provo­ca grande agi­tação, e muitos sin­tomas pio­ram deita­do. Agi­tação à noite; ansioso. Catar­ro per­sis­tente de descar­ga san­guino­len­ta, puru­len­ta e ofen­si­va.

    MODALIDADES:

    AGR.: no inver­no, durante e após com­er, esforço men­tal, cli­ma frio e chu­voso.

    MELH.: no verão.

    m@


tradutor
error: Content is protected !!