• BELLADONNA

    BELLADONNA (Bell. )

    Em Bel­ladon­na, obser­va­mos inten­si­dade nos esta­dos agu­dos, bem como nas car­ac­terís­ti­cas iner­entes. Os sin­tomas agu­dos surgem subita­mente e com grande inten­si­dade. Os casos cróni­cos, podemos ver pes­soas com emoções inten­sas. Esta inten­si­dade é expres­sa através de vio­lên­cia e agres­sivi­dade, e é de tal for­ma forte que mes­mo durante o sono as pes­soas falam alto e rangem os dentes.

    INTENSIDADE DE SINTOMAS, CONGESTÃO, FACE VERMELHA e EXTREMIDADES FRIAS

    MENTAL:

    Pes­soas com emoções inten­sas. Rai­va, vio­lên­cia, morde as pes­soas e obje­tos, puxa o cabe­lo, cospe, dá pon­tapés, impul­so para incen­di­ar as coisas. Deli­ra com fre­quên­cia. Muito delírio. Super sen­sív­el à luz e obje­tos bril­hantes. Medo de cães, ani­mais, coisas imag­inárias. Fala durante o sono.

    FÍSICO:

    Grande inten­si­dade de sin­tomas, com man­i­fes­tação repenti­na. CALOR DA CABEÇA ou da FACE COM AS EXTEMIDADES FRIAS, em espe­cial os pés, em condições agu­das. Febre alta com pele seca e ardente, ver­mel­hidão da face, olhos vidra­dos e extrem­i­dades frias. Prob­le­mas da exposição repenti­na ao frio. CALOR, CONGESTÃO e VERMELHIDÃO das mem­branas mucosas, erupções da pele. Rubor e con­gestão provo­cam calor irra­di­ante da cabeça e extrem­i­dades frias. DORES DE CABEÇA com dor pul­sante e late­jante mais TREMOR, luz, ao toque. Tem de se deitar. Irri­tação das meninges resul­tan­do em ranger os dentes, con­vul­sões. Lat­er­al­i­dade dire­i­ta.

    MODALIDADES:

    AGR.: ao toque, movi­men­to, calor, sol, cor­rentes de ar, incli­na­do.

    MELH.: com apli­cações frias, sala escu­ra, deita­do.

    v@


tradutor
error: Content is protected !!