• BLATTA ORIENTALIS

    BLATTA ORIENTALIS (Blat­ta)

     

    MENTAL:

    - Fisi­ca­mente sen­tem-se entor­peci­dos e havia tam­bém uma fal­ta de expressão facial.

    - Não ficam zan­gadas ou chateadas e têm uma fal­ta de sen­ti­men­to para os ami­gos e famil­iares.

    - Não querem falar ou inter­a­gir com out­ras pes­soas e são extrema­mente irritáveis, agin­do com irri­tação e rai­va para qual­quer pes­soa que tente inter­a­gir com elas.

    - São abrup­tas e cur­vadas, mas com um sen­ti­men­to de remor­so.

    - Encon­tra a trans­for­mação e liber­dade através do tra­bal­ho e par­tic­u­lar­mente através do estatu­to profis­sion­al e do respeito.

    - Querem destacar-se naqui­lo que fazem e serem boas pes­soas, não tan­to pelo seu próprio bem, mas pelo respeito e até pela ven­er­ação que isso lhes trará (Isto irá dar-lhes não só val­or e estatu­to, mas tam­bém iden­ti­dade).

    - São impe­di­das de o con­seguir porque ten­dem a usar méto­dos desleais ou pelo menos admiráveis para atin­gir os seus fins e sen­tem-se incriv­el­mente cul­padas e arrepen­di­das por isso.

    - Quan­to mais se esforçam por alcançar um lugar favoráv­el, mais têm de uti­lizar meios des­on­rosos.

    - Querem muito ser nota­dos, respeita­dos e hon­ra­dos pelo seu tra­bal­ho.

    - Querem usar roupa fina e ter bom aspec­to para que pareçam profis­sion­ais e sejam admi­radas e respeitadas.

    - Dese­jam ser ado­ra­dos e elo­gia­dos, mas espe­cial­mente na sua capaci­dade profis­sion­al e demon­stram um respeito e ven­er­ação recípro­cos para com os seus pro­fes­sores.

    - Mostram um cer­to ciúme profis­sion­al e estão prepara­dos para serem argu­men­ta­tivos e desleais a fim de serem nota­dos.

    - Há um dese­jo de ser uma pes­soa boa e de ter remor­sos, mas não o é.

    - Usam o engano e os truques do ofí­cio para mel­ho­rar a sua posição profis­sion­al, mas sen­tem-se muito mal com isso.

    - Encon­tra real­iza­ção e liber­dade através do tra­bal­ho e, par­tic­u­lar­mente, através do estatu­to profis­sion­al e do respeito.

    - Querem destacar-se no que fazem e ser uma boa pes­soa, não tan­to pelo seu próprio bem mas pelo respeito e mes­mo pela ven­er­ação que os trará.

    - Isto irá dar-lhes não só val­or e estatu­to, mas tam­bém iden­ti­dade.

    - O tra­bal­ho e o estatu­to profis­sion­al são muito impor­tantes.

    - Quan­to mais se esforçam por alcançar um lugar hon­roso, mais têm de uti­lizar meios des­on­rosos.

    - Dese­jam ser ado­ra­dos e elo­gia­dos, mas espe­cial­mente na sua capaci­dade profis­sion­al e demon­stram um respeito e ven­er­ação recípro­cos para com os seus pro­fes­sores.

    - Ciúme profis­sion­al.

    - Usam o engano e os truques do ofí­cio para mel­ho­rar a sua posição profis­sion­al, mas sen­tem-se muito mal com isso.

    - A sex­u­al­i­dade pode entor­pecer e ficar indifer­ente (podem ser com­ple­ta­mente dom­i­na­dos pelo sexo e par­tic­u­lar­mente pelas dimen­sões per­ver­sas do sexo).

    - Súbi­ta exci­tação sex­u­al com o dese­jo de falar de uma for­ma vul­gar e o medo de perder o con­tro­lo e de faz­er algo ter­rív­el à sua namora­da de uma for­ma sex­u­al.

    - Perde o con­tro­lo dos seus pen­sa­men­tos sex­u­ais e diz coisas que não tin­ha intenção de diz­er.

    - Sin­toma sex­u­al muito pecu­liar com o dese­jo sex­u­al e um sen­ti­men­to tan­to emo­cional como físi­co de já ter tido relações sex­u­ais e ter ejac­u­la­do.

    - É impor­tante que as coisas sejam feitas de uma for­ma sis­temáti­ca e orga­ni­za­da.

    - A lín­gua e a pele podem ser descritas como sendo sujas.

    - Têm de faz­er as coisas ime­di­ata­mente, não podem adiá-las e não podem des­cansar e ficar a des­cansar até que tudo ten­ha sido dev­i­da­mente feito.

    - Querem deitar fora a roupa de cama, serem fan­tasi­a­dos, despir-se, sair e tomar um ban­ho frio.

    SENSAÇÃO/ILUSÕES:

    - Sen­sação de indifer­ença e um entor­pec­i­men­to.

    - Sen­tem-se mal e sujos, isto é algo a que não podem escapar.

    - Sen­ti­men­to de fal­ta de iden­ti­dade e há um esforço para encon­trar a sua iden­ti­dade, par­tic­u­lar­mente a iden­ti­dade profis­sion­al.

    - Existe o dese­jo de ser uma boa pes­soa e o remor­so de não o ser.

    - Sen­ti­men­to de ser obsceno ou mau e um grande remor­so e cul­pa.

    - Sen­sação de ser mau e sujo é gen­er­al­iza­da e apli­ca-se tan­to físi­ca como emo­cional­mente.

    - Sen­ti­men­to de cul­pa esma­gador.

    - Sen­tem-se sufo­ca­dos pela roupa, roupa de cama e por estarem den­tro de casa.

    - Sen­sív­el ao frio, o paciente é muito quente e diz-se que irra­dia calor.

    - Sente-se sono­len­to durante o dia e aler­ta à noite (São tam­bém noc­turnos).

    OLHOS:

    - Fotofóbi­co e pre­cisa de fechar os olhos à luz do sol.

    NARIZ:

    - A con­sti­pação leva a uma bron­quite pro­fun­da.

    PEITO:

    - A opressão do peito é sev­era e cansati­va.

    TOSSE:

    - Vio­len­ta e leva à exaustão com­ple­ta e à tran­spi­ração fria pro­fusa sem poder des­ob­stru­ir os pul­mões.

    EXTREMIDADES:

    - Fisi­ca­mente sen­tem-se entor­peci­dos e fal­ta de expressão facial.

    EXTREMIDADES (DOR):

    - As dores são de natureza ardentes.

    MODADALIDADES:

    - Mui­ta sen­sív­el ao frio e há um agrava­men­to da humi­dade e do frio e par­tic­u­lar­mente do cheiro a mofo do Out­ono.

    - O doente tem de ser apoia­do, pois deitar-se con­duz à asfix­ia.


tradutor
error: Content is protected !!