• Coniinum

    Coni­inum

    Clin­i­ca

    Olhos pesa­dos. Audição, ilusões de. Hemi­ple­gia. Dor­mên­cia. Lín­gua, par­al­isia de. Ver­tigem. Visão, des­or­de­na­da.

    Car­ac­terís­ti­cas:

    Coni­in. é um veneno que rival­iza com o áci­do prús­si­co na inten­si­dade de ação. Teve uma pro­va bas­tante exten­sa. Causa dor­mên­cia, par­al­isia mus­cu­lar, ver­tigem, dis­túr­bios da visão, audição e tato, letar­gia e sonolên­cia avas­sal­ado­ra. Uma sen­sação como se alguém tivesse pas­sa­do a noite acor­da­do ou depois de uma far­ra. Cãi­bras nas pan­tur­ril­has ao subir degraus ou tirar botas. Ver­tigem é amel. ao ar livre.

    Mente:

    Cal­mo e tran­qui­lo; lentidão do proces­so men­tal. — Inca­paci­dade de pen­sar ou fixar a atenção. — Per­da de con­sciên­cia.

    Cabeça:

    Ver­tigem e con­fusão com pros­tração amel. ao ar livre. — Peso, plen­i­tude e pressão na cabeça. — O ar livre causa­va dor nos ner­vos supra-orbitais e cutâ­neos.

    Olhos:

    Tam­pas pesadas. — Visão con­fusa; obje­tos nadam. – Deslum­brante de vista. — Cegueira total. — Os obje­tos pare­cem grandes; pen­samos que vemos o próprio nar­iz como uma mas­sa dis­forme.

    Ouvi­dos:

    Audição enfraque­ci­da; as orel­has pare­cem paradas com algo­dão. — Ilusões de audição.

    Face

    Ros­to enco­v­a­do, páli­do. — Dor­mên­cia dos mús­cu­los ao redor da mandíbu­la. — Cabeça e ros­to muito quentes.

    Boca:

    Lín­gua pál­i­da, par­al­isa­da e entor­peci­da. — Epitélio desnuda­do em muitos lugares, papi­las muito proem­i­nentes. — Queimadu­ra vio­len­ta na boca. — Acú­mu­lo de sali­va.

    Gar­gan­ta:

    Ras­pan­do na gar­gan­ta.

    Estô­ma­go:

    Eruc­tações; náusea; vômi­to.

    Abdó­men:

    Bor­borig­mos com dis­ten­são do abdô­men. — Tendên­cia à diar­reia.

    Órgãos res­pi­ratórios:

    Voz grossa; palavras con­fusas ao falar. — Res­pi­ração fre­quente­mente boce­jante.

    Pescoço e costas:

    Dis­torção espas­módi­ca do pescoço com espas­mos da face que pux­am a boca até cer­to pon­to. — Dor na região lom­bar esquer­da.

    Mem­bros:

    Peso nos braços e per­nas, esp. braço esquer­do.

    Mem­bros supe­ri­ores:

    Dor­mên­cia com formiga­men­to nos braços. — Cãi­bra ten­sa nos mús­cu­los da plan­ta do pole­gar com sen­sação dolorosa no pole­gar em forte adução. — Mãos azu­ladas, frias. — Umi­dade nas pon­tas dos dedos. — Dedos e mãos mol­ha­dos.

    Mem­bros infe­ri­ores:

    Mar­cha instáv­el; fraque­za esp. mar­ca­do ao sair para cam­in­har. — Car­rega o cor­po para frente. — Legs pare­cia inde­pen­dente, como se não se impor­tasse com ele ou com qual­quer out­ra pes­soa. — Cãi­bras nas pan­tur­ril­has ao subir degraus.


tradutor
error: Content is protected !!