• Gnaphalium polycephalum

    Gnaphal­i­um poly­cephalum

    Clin­i­ca:

    Neu­ral­gia crur­al ante­ri­or. Cólera. Diar­réia. Dis­menor­reia. Gota. Lom­bal­gia. Prostáti­ca, irri­tação da glân­du­la. Reuma­tismo. Ciáti­ca.

    Mente:

    Muito irritáv­el durante dois ou três dias, após a diar­reia (em três casos).

    Cabeça:

    Ton­to, esp. depois de se lev­an­tar da posição recli­na­da. – Plen­i­tude sobre as têm­po­ras. — Dor sur­da e con­tínua na nuca, com dor agu­da nos glo­bos ocu­lares. — Dor de cabeça total das 15h às 16h, ou ao acor­dar, amel. lavan­do em água fria ou ban­han­do a cabeça com rum de louro.

    Face:

    Aparên­cia opaca, pesa­da e incha­da. — Dor nevrál­gi­ca de for­ma inter­mi­tente em ambos os ossos max­i­lares supe­ri­ores.

    Boca:

    Sabor plano, ado­ci­ca­do e enjoa­t­i­vo. — Lín­gua cober­ta por lon­gos pelos bran­cos, cor de mel. por lavagem com­ple­ta com água fria. — A boca parece resseca­da e com gos­to ruim.

    Estô­ma­go e abdó­men:

    Flatos, arro­tos ven­tosos, náuse­as e soluços. — Dores cóli­cas em várias partes, ceco sen­sív­el. — Bor­borig­mo com emis­são de muitos flatos.

    Fezes e anús:

    Bor­borig­mos nos intesti­nos com fezes antes do café da man­hã. — Afroux­a­m­en­to dos intesti­nos com pas­sagem de fezes de cor pál­i­da. — Cor­ri­men­to diar­re­ico pela man­hã e durante o dia; com tem­pera­men­to irritáv­el; dores intesti­nais em cri­anças. — Fezes escuras, líquidas e ofen­si­vas pela man­hã, depois dor intesti­nal o dia todo. — Vómi­tos e pur­gações, como a cólera mor­bus, durante a noite e durante todo o dia seguinte.

    Órgãos urinários:

    Dores nos rins com leve dor fre­quente na prós­ta­ta. — Sen­sação de dor e plen­i­tude na bex­i­ga, mes­mo quan­do aca­ba de ser esvazi­a­da.

    Órgãos sex­u­ais mas­culi­nos:

    Aumen­to do dese­jo sex­u­al. — Irri­tação da prós­ta­ta.

    Órgãos sex­u­ais fem­i­ni­nos:

    Dis­menor­reia, men­stru­ação escas­sa e muito dolorosa no primeiro dia. — Sen­sação de peso na pélvis. — Sen­sação de plen­i­tude na pélvis

    Pescoço e costas:

    Dor­mên­cia na parte infe­ri­or das costas com lom­bal­gia. — Sen­sação de peso na pélvis.

    Mem­bros supe­ri­ores:

    Sen­sação de fraque­za, como se fos­se inca­paz de lev­an­tar o menor peso. — Dores reumáti­cas nos cotove­los e ombros.

    Mem­bros infe­ri­ores:

    Dores sur­das ou inten­sas ou cor­tantes do rio. artic­u­lação do quadril pos­te­ri­or­mente para baixo até o pé; ag. deita­do, em movi­men­to, pisan­do, amel. sen­ta­do em uma cadeira. — Dor inten­sa ao lon­go do ner­vo ciáti­co. — A dor­mên­cia oca­sion­al­mente sub­sti­tui as dores ciáti­cas, tor­nan­do o exer­cí­cio muito cansati­vo. — Cãi­bras em pan­tur­ril­has; nos pés, à noite na cama. — Dores goto­sas nos dedões dos pés.

    Febre:

    Suor noturno.


tradutor
error: Content is protected !!