• Juglans cinerea

    Juglans cinerea

    Clin­i­ca:

    Acne. Angi­na de peito. Axi­la, dor em. Dor no peito. Coryza. Ecti­ma. Eczema. Erysipela. Eritema nodoso. Dor de cabeça. Her­pes. Hidrotórax. Impeti­go fig­u­ra­ta. Líquen. Enx­aque­ca. Pên­fi­go. Micose. Úlcera de roe­dor. Escápu­la, dor em. Escar­lati­na. Tetas. Visão, per­di­da.

    Mente:

    Dese­jo de estar só, não quero faz­er nada a não ser com­er e dormir, não con­si­go pen­sar em con­cen­trar a min­ha mente num só assun­to. — Con­fusão de tal for­ma que não con­si­go estu­dar. — Sen­sação de tédio, não me con­si­go lem­brar de nada do que leio — dis­traí­do, esqueço-me do que estou a faz­er.

    Cabeça:

    Ver­tigem, com ligeiras náuse­as às 11 horas — Ver­tigem ligeira com sen­sação de afun­da­men­to no estô­ma­go que se estende ao abdó­men. — Dor de cabeça de man­hã ao acor­dar, com uma cama­da amarela na lín­gua. — Dor de cabeça sur­da durante a man­hã, agg. lado dire­ito. — A cabeça parece tão grande como um bar­ril. — Dor de cabeça forte; mal con­segue ver. — Dor de cabeça com micção fre­quente e ardor. — Dor na região frontal. — Dor na tes­ta. — Dor na têm­po­ra dire­i­ta durante a man­hã. — Dor no occip­i­tal de man­hã; amel. ao lev­an­tar-se. — Dores agu­das e agu­das no occip­i­tal, fre­quente­mente asso­ci­adas a per­tur­bações hep­áti­cas. — Comichão no couro cabe­lu­do, inten­sa, é pre­ciso coçar con­stan­te­mente.

    Olhos:

    Olhos ver­mel­hos e incha­dos. — Infla­mação com pús­tu­las nas pálpe­bras e à vol­ta dos olhos. — Ardor nos olhos durante a tarde. — Sen­sação de aper­to nos olhos. — Per­da de visão em caso de movi­men­to súbito, com ton­turas semel­hantes a des­maios.

    Nar­iz:

    Dor­mên­cia na raiz do nar­iz; na ponte, após esfre­gar. — Secu­ra. — Cor­ri­men­to aqu­oso (à esquer­da). — Hemor­ra­gia. (úlcera de roe­dor) no nar­iz.

    Face:

    Palidez. — Ver­mel­hidão eritem­atosa, com sen­sação de secu­ra e ardor.

    Boca e gar­gan­ta:

    Lín­gua: revesti­da de bran­co; amarela de man­hã. — Ardor e pic­a­das na boca e gar­gan­ta — Sabor aco­brea­do — Inchaço das glân­du­las sub­max­i­lares, agg. dire­i­ta — Dor de gar­gan­ta: de man­hã, com aspereza; ao engolir; com sen­sação de inchaço. — Fauces secas. — Queimadu­ra na faringe. — Dor no lado dire­ito das fauces.

    Estô­ma­go:

    Apetite fer­oz. — Sede, von­tade de beber a toda a hora. — Náuse­as de man­hã. — Náusea agg. à noite. — Ardor no estô­ma­go — O afun­da­men­to no estô­ma­go estende-se ao abdó­men; com dor de cabeça.

    Abdó­men:

    Pon­tadas na região hep­áti­ca e sob a escápu­la dire­i­ta. — Dor em cada hipocôn­drio; na região umbil­i­cal; no abdó­men após o jan­tar, depois diar­reia, com ardor no ânus; na região dos anéis inguinais, com dor ao lev­an­tar-se de uma posição recli­na­da. — Dor flat­u­len­ta em difer­entes partes do abdó­men. — Dor inten­sa na região umbil­i­cal. — Ardor no abdó­men após as fezes.

    Fezes e anús:

    Fezes bil­iosas, copiosas, fre­quentes, indo­lores. — Fezes soltas com cheiro a cebo­la. — Diar­reia: com corte no abdó­men; com ardor no ânus antes e depois das fezes; indo­lor durante a man­hã; amarela, espumosa, com tenes­mo e ardor no ânus depois das fezes. — Uma pur­ga drás­ti­ca, pro­duzin­do irri­tação e infla­mação da mem­brana mucosa dos intesti­nos — (diar­reia de cam­po). — Fezes moles com dor e flat­ulên­cia no abdó­men. — Fezes moles e cas­tan­has; escuras e pega­josas. — Prisão de ven­tre, com aper­to na região umbil­i­cal. — Prisão de ven­tre pre­ce­di­da de diar­reia. — Fezes: duras, e em bolas; duras e cas­tan­has escuras; duras e cas­tan­has, difí­ceis; primeira parte dura e cas­tan­ha; últi­ma parte diar­re­ica e amare­lo-esverdea­da; peque­nas e cas­tan­has; cas­tan­has escuras.

    Órgãos urinários:

    Micção: fre­quente e copiosa; fre­quente com ardor (com dor de cabeça).

    Órgãos res­pi­ratórios:

    Exsu­dação de uma quan­ti­dade de sangue escuro. — Expetoração de muco muito tenaz.

    Peito:

    Grande opressão do peito com dores cor­tantes nos pul­mões. — Con­sumo escro­fu­loso com grande ema­ci­ação. — Dor no peito esquer­do; no cen­tro às vezes, de dia e de noite, com pressen­ti­men­to à noite, não agrava­da pela cam­in­ha­da. — Gota no peito de origem reumáti­ca onde há man­chas ver­mel­has bril­hantes como pic­a­das de pul­gas. — Dor retroester­nal, agu­da, ou sen­ti­da ape­nas ao subir uma col­i­na; ao cam­in­har fora de casa. — Opressão no peito; impedin­do a res­pi­ração lon­ga.

    Coração e pul­sação:

    Dor agu­da no lado esquer­do às 6 horas da tarde, ao cam­in­har, com sen­sação de sufo­ca­men­to sob o ester­no, obrigando‑o a ficar para­do, o que não aliv­i­ou a dor, sendo o ataque semel­hante à angi­na de peito (Bry Ø aliv­i­ou ime­di­ata­mente). — Pul­so acel­er­a­do.

    Pescoço e costas:

    Pescoço rígi­do. — Sen­sação de dor na nuca. — Pic­a­das para cima e para baixo na col­u­na ver­te­bral. — Pon­tadas sob a escápu­la dire­i­ta ao incli­nar-se. — Dor: entre as omo­platas; sob a omo­pla­ta; sob a omo­pla­ta dire­i­ta, difi­cul­tan­do a res­pi­ração; sob o bor­do ver­ti­cal da omo­pla­ta dire­i­ta, agg. na região das vér­te­bras lom­bares e da sín­fise sacro-ilía­ca dire­i­ta; na região das vér­te­bras lom­bares, à tarde, com inqui­etação; nas vér­te­bras lom­bares e dor­sais, à noite; na região da sín­fise sacro-ilía­ca, ao sen­tar-se, tam­bém de man­hã, e na região das vér­te­bras lom­bares; nas vér­te­bras lom­bares, esten­den­do-se pela região lom­bar e subindo pela col­u­na ver­te­bral. — Tiros oca­sion­ais na região lom­bar.

    Mem­bros:

    Dores dolorosas nos mem­bros. — Dor nos cotove­los e joel­hos.

    Mem­bros supe­ri­ores:

    Dor no ombro. — Dor agu­da e reumáti­ca nos ombros e pul­sos. — Dor na axi­la dire­i­ta durante a tarde. — Dor na axi­la dire­i­ta, esten­den­do-se pelo braço. — Dor no braço esquer­do. — Braços e pul­sos, como se estivessem tor­ci­dos por tra­bal­ho árduo. — Dor incó­mo­da na axi­la dire­i­ta, que se estende para baixo do braço ao lon­go dos ner­vos. — Dor incó­mo­da nos braços e pul­sos durante a man­hã; nos cotove­los e joel­hos; nos pul­sos, esten­den­do-se para cima.

    Mem­bros infe­ri­ores:

    Dor tipo cãi­bra na anca à noite. — Dor nas coxas e no joel­ho esquer­do durante a man­hã. — Dor no joel­ho dire­ito ao subir escadas; nos tornoze­los. — Oca­sion­al­mente, dor agu­da nos gémeos. — Dor­mên­cia do pé esquer­do quan­do se está sen­ta­do.

    Gen­er­al­i­dades:

    Per­da de peso. — Dores em várias partes. — Sen­sação como se todos os órgãos inter­nos fos­sem demasi­a­do grandes, agg. lado esquer­do. — Inqui­etação durante a tarde, com dor na região das vér­te­bras lom­bares. — Fraque­za; com sen­sação de enjoo. — Des­maio, ao lev­an­tar-se e movi­men­tar-se. — Sen­sação de morte, com arrepios e tremores.

    Pele:

    Erupção exan­temáti­ca semel­hante a rubor de escar­lati­na. — Erupção semel­hante ao eczema sim­ples na parte supe­ri­or do tórax, com coceira quan­do aque­ci­da por exces­so de esforço. — Pús­tu­las nas coxas, quadris e náde­gas, com coceira e ardên­cia, algu­mas pús­tu­las no cor­po, ros­to e braços. — Coçan­do nas man­chas, ora aqui, ora ali. — Coceira nos braços, amel. Riscar. — Coceira com ardor. — Coceira na cabeça, pescoço e ombros, com pic­a­das. — Coceira nos braços com ardor e ver­mel­hidão.

    Sono:

    Boce­jo con­stante, sem sonolên­cia. — Sonolên­cia. — Insô­nia; depois das 3h — Dur­ma agi­ta­do; e luz. — Dur­ma sem refres­car. — Son­hos: vívi­dos; assus­ta­dor; assus­ta­do à noite, e acor­dan­do cober­to de suor; prob­lemáti­co; de estar entre índios; ridícu­lo.

    Febre:

    Frio alter­nan­do com flash­es de calor; frieza ao lon­go da col­u­na; começan­do nas costas, quan­do per­to do fogo, sem frieza de carne.


tradutor
error: Content is protected !!