• Lacticum acidum

    Lacticum acidum

     

    Men­tal­mente, há uma tendên­cia a um com­por­ta­men­to infan­til e imaturo, refleti­do em uma voz­in­ha estri­dente e um apego à mãe. A pes­soa pref­ere per­manecer como uma cri­ança, evi­tan­do assumir respon­s­abil­i­dades e descon­fortáv­el ao faz­er as coisas soz­in­ha. No entan­to, quan­do ori­en­ta­da e elo­gia­da, sente-se bem, mas evi­ta agir por con­ta própria. Além dis­so, pode man­i­fes­tar sar­cas­mo, espe­cial­mente quan­do se sente ofen­di­da, e pode apre­sen­tar uma memória per­di­da.

    No aspec­to físi­co, há uma série de sin­tomas abrangentes que afe­tam difer­entes partes do cor­po. Isso inclui prob­le­mas como dores de cabeça, ver­ti­gens, con­gestão nos olhos, hipersen­si­bil­i­dade ao olfa­to, dores de gar­gan­ta, prob­le­mas estom­acais como apetite dimin­uí­do ou voraz, náuse­as e vômi­tos. Além dis­so, tam­bém pode ocor­rer sin­tomas rela­ciona­dos aos órgãos urinários, órgãos sex­u­ais mas­culi­nos e fem­i­ni­nos, res­pi­ratórios, pescoço e costas, mem­bros supe­ri­ores e infe­ri­ores, entre out­ros.

    Out­ras car­ac­terís­ti­cas notáveis incluem fraque­za ger­al, aver­são ao exer­cí­cio, pele áspera e seca, comichão e ardor, e sono inqui­eto durante toda a noite. Febre inter­mi­tente, calafrios, ondas de calor e tran­spi­ração abun­dante tam­bém podem estar pre­sentes.

    Essa exten­sa lista de sin­tomas abor­da uma var­iedade de questões físi­cas, men­tais e emo­cionais que podem ser tratadas com o remé­dio home­opáti­co ade­qua­do, levan­do em con­sid­er­ação o per­fil com­ple­to do paciente.

     

    TEMA:

    •Forte dese­jo de unifi­cação, tem von­tade de se tornar um com tudo e com todos, sug­erindo uma bus­ca pela har­mo­nia e inte­gração.
    •Ao mes­mo tem­po, man­i­fes­ta-se uma pres­sa ati­va, uma neces­si­dade de realizar muitas coisas, acom­pan­ha­da de vivaci­dade, fres­cor e extro­ver­são.
    •No entan­to, esse esforço con­stante é segui­do por colap­sos e exaustão, o que pode levar a man­i­fes­tações de agres­sivi­dade e a um sub­se­quente iso­la­men­to e apa­tia.
    •Estes temas abor­dam aspetos fun­da­men­tais da exper­iên­cia humana, e refletem a com­plex­i­dade do esta­do men­tal e emo­cional asso­ci­a­do a este remé­dio home­opáti­co.


tradutor
error: Content is protected !!