• Lamprohiza splendidula

    Lam­pro­hiza splen­didu­la (pir­il­am­po ‑vagalume)

     

    MENTAL:

    - Ingenuidade e um sen­ti­men­to de que estão ape­nas a começarem coisas.

    - Lançam-se nas coisas de for­ma impul­si­va e sem uma com­preen­são total das con­se­quên­cias.

    - Querem exper­i­men­tar coisas novas — novos gos­tos e novos ali­men­tos, novo sexo e novo tra­bal­ho e novas for­mas de viv­er (é sim­boliza­do pela importân­cia da Lua Nova).

    - Opti­mis­mo em ger­al, mas há tam­bém um sen­ti­men­to de pavor ou pressá­gio.

    - Ansiedade sobre din­heiro e tra­bal­ho.

    - Tem uma grande ener­gia (é uma ener­gia movi­men­ta­da, apres­sa­da, giratória e não só é mel­hor para a activi­dade, como pre­cisa de encon­trar uma saí­da para a ener­gia).

    - Vão dançar, ou cor­rer, ou limpar a casa.

    - Inqui­eto e o seu movi­men­to é con­stante e exager­a­do.

    - A ener­gia tende a ser a mel­hor expres­sa no seu tra­bal­ho.

    - Sen­tem-se com­pe­tentes e assertivos e querem assumir o seu tra­bal­ho e real­izá-lo.

    - Gostam de assumir o coman­do.

    - Querem faz­er coisas novas e estão abor­reci­dos se ficarem pre­sos a faz­er a mes­ma coisa de sem­pre.

    - A ener­gia tam­bém pode acabar em cansaço e luta com todos.

    - Querem aju­dar e sen­tir-se bem quan­do estão a aju­dar e por isso esta é uma for­ma que gostari­am que o seu tra­bal­ho fos­se.

    - Como são impul­sivos, ten­dem a assumir demasi­a­do ou a não estar prepara­dos para o que assumi­ram.

    - Não con­seguem “acom­pan­har tudo o que têm de faz­er e sen­tem que não con­seguem faz­er nada”.

    - Sen­tem-se pre­sos a isto e querem escapar ao quo­tid­i­ano, querem deixar tudo para trás.

    - Querem ser despre­ocu­pa­dos e estão divi­di­dos entre as respon­s­abil­i­dades e estar livres delas.

    - A ideia de estar lá e não estar lá (quan­do há luz e desa­parece quan­do há escuridão).

    - As pes­soas desa­pare­cem e rea­pare­cem e sen­tem-se como se hou­vesse algo per­di­do ou em fal­ta.

    - Grande sen­si­bil­i­dade, facil­mente afec­ta­dos pelas emoções de out­ras pes­soas, acabarem por ser con­so­ladas pelas pes­soas que estavam de fac­to de luto.

    Sen­tem-se vul­neráveis, frágeis e fra­cos.

    - Sen­tem que podem ser facil­mente feri­dos e têm tendên­cia para peque­nas lesões e fis­sur­as.

    - Há um dese­jo de atenção.

    - Exibem-se e querem ser nota­dos.

    - Vai­dosos e pas­sam tem­po a olhar para si próprios ao espel­ho.

    - Não querem sair da cama porque rep­re­sen­ta um refú­gio daque­les que os atacari­am e pre­cisam de roupas que sen­tem actu­ar como lim­ite e pro­tecção tan­to pela sua sen­si­bil­i­dade como pela sua vul­ner­a­bil­i­dade.

    - A clar­iv­idên­cia (Lach­esis) e a coin­cidên­cia e algu­ma da sua sen­si­bil­i­dade provêm dis­so.

    SENSAÇÃO/ILUSÕES:

    - Sen­sação de coisas prestes a acon­te­cer e muitas delas eram ter­ríveis, tais como aci­dentes aére­os e ser atingi­do a tiro.

    - Sen­sação de que as coisas podem ir para qual­quer lado.

    - Sen­sação de que as coisas são novas e estão prestes a acon­te­cer — renasci­men­to e trans­for­mação.

    - Sen­sação de como estivesse de fac­to no iní­cio de uma nova vida e não soubesse como se desen­volverá.

    - Sen­sação de dual­i­dade (As dual­i­dades mais fun­da­men­tais são as do bem e do mal e da lev­eza e da escuridão).

    - Dual­i­dades em torno da obe­diên­cia às regras e da sua vio­lação e em torno do género (sex­u­al­i­dade).

    - Sen­sação de entor­pec­i­men­to e iso­la­men­to e um dese­jo de com­pan­hia.

    - Sen­sação par­tic­u­lar de que pre­cisam da aju­da e con­sel­hos dos seus ami­gos para con­trari­ar algu­ma da sua impul­sivi­dade.

    BEXIGA:

    - Cis­tite ardente e uma sen­sação incha­da na gar­gan­ta.

    SONHOS:

    - Son­hos lon­gos e elab­o­ra­dos, par­tic­u­lar­mente sobre tra­bal­ho ou via­gens.

    PELE:

    - Bol­has na pele, par­tic­u­lar­mente nas mãos.

    SISTEMA FEMININO:

    - Os seios formigam como se estivessem em lac­tação.

    CORAÇÃO:

    - Dores, pal­pi­tações e ansiedade.

    EXTREMIDADES (DOR):

    - Fraque­za nas costas e uma dor nos mem­bros e em todo o cor­po.


tradutor
error: Content is protected !!