• Murex purpureus

    Murex pur­pureus — Búzio

    Clin­i­ca:

    Abor­to. Seios, dores. Colo do útero, afecções de. Sofri­men­tos cli­matéri­cos. Dia­betes. Dis­menor­reia. Leu­cor­réia. Menor­ra­gia. Metror­ra­gia. Nin­fo­ma­nia. Gravidez, afecções de. Útero, pro­lap­so de.

    Relações medica­men­tosas:

    Com­pare: Con­gestão ute­ri­na, colo do útero afe­ta­do, setem­bro (setem­bro é pas­si­vo; Murex sente nojo e deses­pero com seus dese­jos sex­u­ais). Dores agu­das no útero, pro­lap­so, melan­co­l­ia, Aur (Aur. tem endurec­i­men­to). Poliúria notur­na, Kre (Kre­os). Eretismo sex­u­al, Lil‑t, Plat, Orig. Arra­s­tan­do para baixo, Bell. Pro­lap­so uteri­no, Æsc. h. (Aesc), Sec, Plat, Bell, Lil‑t, Nux (Nux‑v), Nux‑m, Podo, Puls, Sep. Con­sciên­cia do útero, Helon, Hdrfb (Lyss). Cli­matério, Lach, Sep, Sul (Sulph). Jogan­do a cabeça para trás, Seneg.

    Mente:

    Ansioso, apreen­si­vo, tími­do; grande tris­teza ao anoite­cer, com repugnân­cia à con­ver­sa e com­pressão de ideias. — (Ela fica mais feliz quan­do a leu­cor­réia é agg., e vice-ver­sa). — Fraque­za de memória, com difi­cul­dade em encon­trar palavras para expres­sar seus pen­sa­men­tos.

    Cabeça:

    Con­fusão de cabeça, com inap­tidão para o tra­bal­ho; às vezes com incli­nação para dormir ou emb­o­ta­men­to da cabeça. — Peso na cabeça, como em tem­po abafa­do; ou então fre­quentes, alter­nan­do de vez em quan­do com grande clareza de pen­sa­men­to. — Dor de cabeça, pela man­hã, ao acor­dar, que desa­parece ao lev­an­tar. — Dor no occipí­cio, às vezes muito agu­da. — Dor na têm­po­ra esquer­da. — Dor dolorosa na tes­ta, ou na tes­ta e na têm­po­ra dire­i­ta, aper­to semel­hante a uma cãi­bra na parte de trás da cabeça, exigin­do que a mão seja colo­ca­da sobre ela, ou que a cabeça seja joga­da para trás, que amel. a dor.

    Ouvi­dos:

    Aper­to semel­hante a cãi­bra atrás das orel­has. — Ruí­do nos ouvi­dos, com agrava­men­to do peso da cabeça.

    Nar­iz:

    Frio angus­tiante no nar­iz o dia todo.

    Face:

    Sen­sação de queimação em uma bochecha, na dire­i­ta ao anoite­cer, e esquer­da de man­hã.

    Estô­ma­go:

    Fome, às vezes ape­nas pela man­hã, e não sen­ti­da durante a refeição. — Fome ter­rív­el e vazio, mes­mo depois de uma refeição. — Dor ten­si­va no hipocôn­drio dire­ito. — Cóli­ca, dor agu­da, como se fos­se um golpe cor­tante no lado esquer­do do hipogástrio, que con­tin­ua dolorosa durante toda a noite.

    Fezes e anús:

    Evac­uações difí­ceis; con­sti­pação, durante mais de cin­co dias. — Pressão no ânus, como lanci­nações dolorosas. — Sen­sação de grande peso pres­sio­n­an­do o reto; inchaço das hemor­rói­das. — Durante as fezes: leu­cor­reia san­guino­len­ta; descar­ga de sangue puro pela vul­va.

    Órgãos urinários:

    Von­tade fre­quente de uri­nar durante o dia; à noite, com emis­são de uri­na incol­or. — Uri­na féti­da, quase como vale­ri­ana, com sed­i­men­to bran­co e secreção de peque­na quan­ti­dade de muco após a micção. — Ligeira descar­ga de sangue ao preparar água.

    Órgãos sex­u­ais fem­i­ni­nos:

    Extrema irri­tação das partes gen­i­tais, com dese­jo sex­u­al ardente em grau quase manía­co; o menor toque des­per­ta o dese­jo. — Sen­sação de secu­ra e de con­strição no útero; pul­sação; dor inci­si­va, como se cau­sa­da por instru­men­tos cor­tantes. — Dores vio­len­tas no lado dire­ito, cruzan­do o abdô­men até o seio esquer­do. — Lanci­nação vio­len­ta no lado esquer­do, à noite. — Sen­sação dis­tin­ta de útero. — Dores em queimação, pon­tadas e pon­tadas no colo do útero. — Golpes de faca no útero como se o útero tivesse sido cor­ta­do. — Pon­tos no lado esquer­do do útero, de baixo para cima. — Sen­sação como se algo estivesse pres­sio­n­an­do um pon­to dolori­do na pélvis, lado dire­ito do útero, indo do abdô­men até o tórax. — Agressão vio­len­ta com sin­tomas de pro­lap­so, amel. cruzan­do as per­nas. — Sen­sação de peso e de expan­são nos grandes lábios. — Sen­sação de peso na vagi­na durante as dores abdom­i­nais. — Men­stru­ação muito abun­dante. – Hemor­ra­gias. — Expul­sa grandes coágu­los. — Durante a men­stru­ação abun­dante, sen­sação de con­strição no útero. — Leu­cor­reia: serosa; esverdea­do; espes­so; tor­nan­do-se san­guí­neo; rea­parec­i­men­to de leu­cor­reia san­guínea durante as fezes. — Dores vio­len­tas, lanci­nações agu­das nos seios. — Durante a gravidez: leu­cor­reia; sen­sação de ossos pélvi­cos se soltan­do.

    Órgãos res­pi­ratórios:

    A voz ficou rou­ca. — Tosse: de man­hã em jejum; seco, duro, com opressão no peito.

    Peito:

    Chi­a­do no peito, ao res­pi­rar, à noite. — Dor no peito, como se tivesse sido machu­ca­do. — Dores lanci­nantes e ardentes abaixo das fal­sas coste­las no lado esquer­do, em direção às costas. — Sen­sação de uma cobra raste­jan­do por toda a região das coste­las cur­tas.

    Coração e pul­sação:

    Pal­pi­tação do coração e pul­sação das artérias.

    Costas:

    Lom­bal­gia, às vezes ardente e com dor semel­hante a esco­ri­ação. — Ao esten­der o cor­po, prin­ci­pal­mente na cama, dores nos quadris e na região lom­bar. — Dores na região pélvi­ca. — Sen­sação como se os ossos da pélvis se soltassem.

    Mem­bros supe­ri­ores:

    Dor no ante­braço, abaixo do cotovelo. — Calor nas mãos.

    Mem­bros infe­ri­ores:

    Grande fraque­za e fadi­ga nas per­nas, que às vezes fal­ham e obrigam o paciente a sen­tar-se. — Dor insu­portáv­el e raste­jante no quadril dire­ito. — Nas coxas: dor con­tun­dente vio­len­ta; calor ardente na parte dianteira; dor agu­da, na parte ante­ri­or, ao lev­an­tar o cor­po, que tor­na insu­portáv­el o con­ta­to com qual­quer coisa; sen­sação de late­ja­men­to na parte ante­ri­or das coxas.

    Gen­er­al­i­dades:

    Grande cansaço; durante vários dias os sin­tomas são mais vio­len­tos quan­do sen­ta­do do que quan­do cam­in­ha; eles param enquan­to cam­in­ham e rea­pare­cem ao sen­tar-se.

    Pele:

    Pele seca, como se estivesse prestes a rachar.

    Sono:

    Sonolên­cia, às vezes com tris­teza. — Incli­nação urgente para dormir, por vol­ta das 21h. — Sono inter­rompi­do por dores, como as da catamê­nia. — Des­per­tar com sus­to, com von­tade urgente de faz­er água, e emis­são abun­dante. — Son­hos angus­tiantes, dos quais o paciente às vezes acor­da assus­ta­do.


tradutor
error: Content is protected !!