• Papilion machaon

    Papil­ion machaon (bor­bo­le­ta de Cau­da de andor­in­ha)

     

    MENTAL:

    - Dese­jo de traz­er ordem a este caos.

    - Neces­si­dade de faz­er coisas pelas pes­soas, de cuidar delas e de lutar por aqui­lo que é bom, um sis­tema mel­hor (acom­pan­hado por um sen­ti­men­to de ser persegui­do).

    - Preguiça e indifer­ença, indifer­ença e fal­ta de moti­vação (Isto pode ser um sen­ti­men­to de inse­gu­rança, uma inca­paci­dade de avançar).

    - Fre­quente exci­tação da pos­si­bil­i­dade de faz­er algo que supera a inse­gu­rança e a preguiça (neces­si­dade de ultra­pas­sar este peso é uma car­ac­terís­ti­ca impor­tante).

    - Depressão escu­ra e pesa­da mas tam­bém uma alternân­cia entre grande las­sidão e depressão e exci­tação e activi­dade (pode ser sem causa).

    - Fisi­ca­mente, isto é expres­so em exaustão e numa sen­sação de ter­rív­el peso.

    - O pro­fun­do esgo­ta­men­to pode tornar impos­sív­el lev­an­tar-se da cama pela man­hã.

    - À noite pode adorme­cer numa cadeira e é impos­sív­el lev­an­tar-se, mes­mo ir para a cama (nem sequer se podia vestir ou lavar até ao anoite­cer).

    - Este peso e exaustão podem quase chegar à par­al­isia, deitou-se no sofá durante horas, por vezes dor­min­do, por vezes não se mex­en­do, não se que­ria mex­er, nada, nen­hum movi­men­to (sin­tomas da família umbe­lif­er­ae).

    - Con­fusão men­tal, inde­cisão e fal­ta de reac­tivi­dade.

    - Grande rai­va e uma agressão quase vio­len­ta.

    - Sen­ti­men­to de indig­nação.

    - Acu­mu­lação sob pressão ou uma explosão, é uma expressão emo­cional, mas tam­bém se encon­tra fisi­ca­mente em ten­são e pressão inter­na, em dores de cabeça que reben­tam e em inchaço e dis­ten­são.

    - Natureza infan­til, brin­cal­hona e um dese­jo de estar com as pes­soas a fim de fes­te­jar e diver­tir-se.

    - Amor e dese­jo pela natureza.

    - Grande sen­si­bil­i­dade à natureza, às suas cores, às suas visões e aos seus cheiros (tudo é perce­bido e sen­ti­do mais clara­mente como se estivesse a uma inten­si­dade muito maior).

    SENSAÇÃO/ILUSÃO:

    - Sen­sação de uma nova ordem (Esta ordem é con­trari­a­da por uma sen­sação de caos e uma sen­sação de per­da de con­tro­lo).

    - Sen­sação de que a cabeça é infini­ta­mente pesa­da e vai cair.

    - O cor­po inteiro e as suas partes são muitas vezes descritos como chum­bo.

    - Os seus pés são de chum­bo, como se algo a segurasse para baixo.

    -Sen­sação de pressão no peito tal que ela não con­segue res­pi­rar para den­tro ou para fora

    - Sen­sação de algo a acon­te­cer que só pode ser vis­to pelo can­to do olho.

    - Sen­sação como se uma pressão que se acu­mu­la no inte­ri­or, porque não há maneira de a deixar sair.

    - Sen­sação de que se está a encher-se de comi­da e a flat­ulên­cia e a diar­reia começaram a sair de den­tro dela.

    - Sen­sações de ser muito pequeno mas tam­bém de escalar muito alto.

    - Sen­sação de que o max­i­lar infe­ri­or era demasi­a­do pequeno e que os dentes que­ri­am empurrar para fora.

    CABEÇA:

    - Dores de apun­hala­men­to na cabeça, como sendo apun­hal­adas com uma faca.

    - Dores de apun­hala­men­to nas têm­po­ras.

    BOCA:

    - Dores e sen­si­bil­i­dade nos dentes e nas gen­gi­vas.

    OLHOS:

    - Ver­mel­hidão, inchaço e dores ardentes.

    NARIZ:

    - Obstrução do nar­iz.

    - Con­sti­pação ou gripe em ger­al.

    - Queimadu­ra nas mucosas como se estivesse pul­ver­iza­da com pimen­ta.

    GARGANTA:

    - Queimaduras e arran­hões na gar­gan­ta.

    PEITO:

    - Dores no peito, como sendo apun­hal­adas com uma faca.

    SISTEMA FEMININO:

    - Flux­os de calor e tran­spi­ração pro­fusa.

    ESTÔMAGO:

    - Dores de ardor no estô­ma­go e azia depois de tomar café.

    SONHOS:

    - De estar numa comu­nidade com muitas regras e de se sen­tir descon­fortáv­el lá.

    - Son­hos de ser muito pequeno mas tam­bém de escalar muito alto.

    - Son­hos de serem con­ta­dos ou mostra­dos coisas impor­tantes e tam­bém son­hos de desen­ro­lar uma bola de fio emaran­ha­da.

    - son­hos ou assas­si­natos, muitas vezes sobre a inves­ti­gação de assas­si­natos, e de vio­lên­cia, espe­cial­mente vio­lên­cia con­tra as mul­heres.

    - Son­hos de fig­uras de bruxas a seduzir os home­ns.

    - Son­hos de insec­tos e uma con­sciên­cia e sen­si­bil­i­dade para com eles, incluin­do reacções sev­eras às suas pic­a­das e pic­a­das.

    SONO:

    - Per­tur­ba­do e inqui­eto à noite, mas pode haver um grande cansaço à noite.

    EXTREMIDADES:

    - As per­nas são pesadas, espe­cial­mente quan­do se sobe.

    - Fal­ta de coor­de­nação e uma fal­ta de força nas mãos e nos mem­bros de tal for­ma que ela deixou cair coisas.

    - Tendên­cia para envolver os cober­tores muito aper­ta­dos à sua vol­ta enquan­to dormia, como uma segun­da pele.

    EXTREMIDADES (DOR):

    - Dores de cãi­bras nos mem­bros, no pescoço e na parte infe­ri­or das costas.

    - Dores em todas as partes, como sendo apun­hal­adas com uma faca.

    COMIDAS E BEBIDAS:

    - O apetite muito aumen­ta­do, comen­do con­tin­u­a­mente emb­o­ra sem fome.

    - Dese­jo de peixe.

    MODALIDADES:

    - Mel­ho­ra ao ar livre e par­tic­u­lar­mente ao sol.


tradutor
error: Content is protected !!